23/08/2011 - 20:32 Atualizado em 23/08/2011 - 20:33

Justiça determina o afastamento imediato do prefeito de Itararé

A Câmara Municipal também apura denúncias de irregularidades na prefeitura

Da Redação / TV Tem

 

 

A Justiça concedeu liminar em ação movida pelo MP contra o prefeito de Itararé, Luiz César Perúcio e determinou o afastamento imediato do cargo. A informação foi publicada no site do Ministério Público. Os motivos seriam problemas em uma licitação para compra de merenda escolar. O vice, José Eduardo Ferreira, deve assumir o cargo nesta quarta (24).

 

CPI na Câmara - Os vereadores de Itararé criaram uma Comissão Processante de Inquérito para apurar denúncias de irregularidades na prefeitura. A decisão foi tomada porque o prefeito foi condenado recentemente, pela Justiça, a devolver R$ 185 mil aos cofres públicos pela compra de materiais escolares sem licitação.

 

As cadeiras do plenário Eugênio de Melo Veiga, em Itararé, não foram suficientes para tanta gente. Na sessão, foi votada a criação de uma CPI, Comissão Parlamentar de Inquérito, após o pedido de cassação do prefeito Luiz César Perúcio, protocolado pelo PT, Partido dos Trabalhadores, na semana passada. Foram sete votos contra três. Com a criação da CPI, os vereadores terão que analisar as acusações contra o prefeito, antes de uma possível cassação.

 

Durante a sessão desta segunda-feira, 22, também foi votada a criação de uma CPI contra a vereadora petista Maria Cristina Ghizzi. Ela teria entrado em uma escola para fiscalizar a merenda escolar de maneira irregular, o que motivou aliados da Prefeitura a protocolarem também um pedido de cassação contra a parlamentar. Os vereadores foram contra e o processo foi arquivado na Câmara e na Justiça.

 

O pedido de cassação do prefeito veio após a condenação judicial da prefeitura pela compra de R$ 185 mil em materiais escolares, sem licitação. Segundo o Ministério Público, em comprar acima de R$ 8 mil é o obrigatório o uso de licitações. O prefeito Luiz César Perúcio já foi condenado em primeira discussão a perder os direitos políticos por oito anos. Mas ele recorreu da decisão. A CPI terá 90 dias para apurar as acusações contra o prefeito, porém este prazo pode ser estendido.

Comentários

  • Por: Poeta Silas Correa Leite 8/25/2011 11:08:51 AM

    A TV TEM também deveria investigar os Vereadores que, nesses últimos 15 anos, numa relação promíscua, estiveram aliados de ocasião contra este prefeito e os outros dois anteriores, o anterior, então, muito pior do que o atual. Estamos de olho. Sempre Haverá Itararé!
  • Por: JOÃO DOS SANTOS 8/23/2011 10:27:04 PM

    ESPERAMOS QUE A TV TEM, NOSSA FORÇA MAIR DO MUNICÍPIO FIQUE EM CIMA DESTE CASO, PORQUE AINDA TEM MUITO ROUBO PRA SER MOSTRADO PRO POVO DE ITARARÉ. TEM MUITO ASSESSOR AI SE ACHANDO QUE TA NA GLOGRIA. VAMOS POVO DE ITARARÉ REIVINDIQUE SEUS DIREITOS
AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal temmais.com. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal temmais.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.